sábado, 21 de setembro de 2019

"snipers" do tráfico em ação.

Nas regiões dominadas pelo tráfico a polícia não pode entrar sem sofrer violento ataque de armas de guerra e artefatos explosivos, além de moradores colaboradores estarem sempre dispostos a darem declarações de supostas ilegalidades praticadas pelo policiais e, se por um acaso houver bandido baleado no confronto, se apressam em declarar ser um inocente covardemente morto.

As redes sociais, ao contrário dos noticiários, mostram o quão inocentes são os "dimenó" mortos em confronto com a polícia. Suas conversas são de bandidos e suas fotos ostentam potentes fuzis de guerra. Estudante? trabalhador? Tava indo comprar um lanche? Não! São perigosos criminosos assassinos que não hesitam em atirar em quem que r que seja, até mesmo num morador da comunidade e até mesmo num estudante ou idoso para jogar a culpa na polícia e inflamar os moradores a fechar vias e incendiar ônibus.

A esquerda e as mídias esquerdistas se apressaram em conter as palavras do Governador do Rio de Janeiro, pensamento também da Sociedade, em abater criminosos que estejam portando fuzil com snipers, mas, esta mesma esquerda e mídia esquerdista se cala quando um negro, pobre e trabalhador teve seu crânio esfacelado por um tiro de fuzil disparado por um "sniper" do tráfico.

Momento em que o policial é atingido na cabeça.

A esquerda com ajudada mídia esquerdista, que tanto criticaram a iniciativa do Governador e a vontade da Sociedade de se usar snipers para abater criminosos armados de fuzil, no momento está calada.

Calada como sempre ficou sempre que policiais e a sociedade estão sendo vítimas do narcotráfico terrorista que de tudo é capaz para proteger este negócio rendoso que não financia só as drogas e armas, é fonte financeira importante dos narcotraficantes da política.

Traficante usa moradores como escudo humano e, se preciso for, atirarão num deles para culpabilizar a polícia para  desestabilizar a operação com ajuda de parlamentares e claro, contando com a ajuda da mídia.

É sim uma guerra! Com inimigos em várias frentes. Uns devem ser eliminados no tiro, outros nas urnas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário