quarta-feira, 23 de outubro de 2019

O VERDADEIRO PULMÃO DO MUNDO FOI ATACADO.

"O petróleo que atingiu as praias do nordeste foi identificado como Venezuelano. Ao que tudo indica, um vazamento proposital, feito pelo regime de Maduro, para prejudicar o governo brasileiro e alimentar a narrativa de falta de preocupação ambiental.
Estamos falando de um CRIME, que já atingiu 109 praias, até agora, em 50 municípios.
O vazamento atinge diretamente tartarugas, aves e mamíferos, além das algas marinhas, que qualquer criança sabe serem as verdadeiras responsáveis pela produção de oxigênio.

Ou seja, o verdadeiro "pulmão do mundo" foi atacado, DELIBERADAMENTE, por um regime ditatorial, que está matando o seu povo de fome e tentando desestabilizar um governo vizinho, democraticamente eleito.
Até agora, não teve manifestação do Papa, do G7, da ONU, do Macron, do Trudeau, da Merkel, do Greenpeace, nem da galerinha do "Salvem a Amazônia".
É ensurdecedor o silêncio dos ambientalistas.

Cadê as ONGs ecológicas? Cadê os ecochatos? Cadê a mídia internacional? Cadê os profetas do apocalipse ecológico?
NINGUÉM vai pedir justiça pelo oceano? NINGUÉM vai denunciar o crime ambiental? NINGUÉM tem caráter o suficiente para apontar o dedo contra o "companheiro" Venezuelano?

Com esse caso, fica mais do que comprovado que o interesse desse pessoal passa LONGE de ser o meio-ambiente.
Toda a história da Amazônia não passou de retaliação política contra o Presidente, que cortou o "ganha-pão" de uma cambada de VAGABUNDOS que exploravam a NOSSA floresta.

Se já não tinha ficado claro quando a esquerda quis salvar as girafas amazonenses, agora ficou cristalino.
Só não vê quem não quer.

"Não há loucura mais cara que a do idealismo intolerante"
(CHURCHILL, Winston)

Felipe Fiamenghi - 09/10/2019

Nenhum comentário:

Postar um comentário