terça-feira, 21 de janeiro de 2020

O SOFRIMENTO DE BOLSONARO.


Não sei eu como o presidente Bolsonaro aguenta essa violenta carga negativa que desaba sobre ele todos os dias e vindo de todos os lados. Se não se cuidar, o mito pode a vir ter problema sério de saúde ou quem sabe, em caso extremo, vir a renunciar. O Congresso, por exemplo, trabalha diuturnamente para boicotar, impedir e mutilar qualquer ação governista que vise a melhoria da população. Eles mostram com clareza não ter qualquer interesse em melhorar o país, moralizar, frear a corrupção e nem beneficiar a população. Canalhas de todo tipo atuam nas sombras para prejudicar o presidente. E ele sofre! Se sente injustiçado. Anastasia de um lado querendo que o próprio STF indique ministros; o STF o impede de acabar com o DPVAT; a liberação de armas não prospera e por aí vai; do nada aparece levantamento de quantas vezes ele injuriou jornalistas mentirosos; surgem livros caluniosos e falsos; a Folha de São Paulo perdeu qualquer respeito por si própria e todo dia planta uma fakenews que irrita e faz mal ao presidente. Na internet, blogs maldosos o atormentam todo dia com matérias infames. Enfim, a mídia, o STF, o Congresso, a OAB e a esquerda não dão sossego ao presidente. Até entrar na Justiça para impedir de criar o seu partido, o presidente teve que aguentar. Ele suportará esse tranco por mais três anos?

A situação poderia ser amenizada caso o presidente tivesse outro comportamento. Mas a sua personalidade combativa, sempre pronta ao enfrentamento, o prejudica demais. Ele está sempre respondendo, se desgastando, se aborrecendo e consumindo a sua saúde. Algumas situações claramente se devem à própria língua do presidente que não se contém e o faz anunciar coisas que estão em futuro distante e que não mereciam ser comentadas por ele naquele momento. O melhor exemplo? Na segunda semana de mandato, o mito começou a dizer que Sérgio Moro iria para o Supremo ocupar a vaga que só virá a acontecer no final desse ano! Porque não ficar calado? Porque ficar espalhando isso e dando motivo para seus inimigos nas sombras articularem maldades. A indicação de Moro ao STF deveria ser guardada em segredo de sete chaves e caso levantassem a questão, deveria dizer que jamais cogitou Moro para o STF. Falta essa astúcia política ao presidente, a mesma que sobra nos seus inimigos. Resultado, os políticos com medo do Moro estão articulando para tirar do presidente a indicação ao STF. É como entregar o ouro graciosamente! E assim ele vai anunciando coisas que vai fazer com meses de antecedência do dia em que pretende efetivá-las. Quando as anuncia precocemente, os inimigos com bastante tempo podem articular o fracasso daquela ideia do presidente. Bolsonaro deveria acabar também com aqueles aborrecimentos diários de falar com jornalistas na entrada do planalto. É só aborrecimento. Porque se desgastar com isso?


Eu aprendi desde cedo, no campo profissional, onde tive muitos inimigos gratuitos, que a arma mais poderosa que se dispõe no cotidiano do trabalho é a informação e se você fala sobre tudo, teus inimigos sabem como você pensa e trabalham para te neutralizar. Por isso, quanto menos souberem, melhor. Você deve ser o muro. Escuta tudo, mas jamais fala dos seus planos. Se falar, começa logo a boicotagem. Alguém precisa dizer a Bolsonaro que ele deve ficar no Olimpo em relação à mídia, ao STF e ao Congresso. Não anunciar com espalhafate Medidas Provisórias bem antes de editá-las. Deve trabalhar no silêncio e falar só na hora certa. Ele deve manter a sua popularidade se relacionando diariamente com a população, com escolas, crianças e com programas sociais que beneficiam a população, etc. O resto é ignorar e se relacionar só com o indispensável. Deve deixar os seus excelentes ministros tocarem o barco! Nada de responder pra jornalistas, se justificar e falando antes do tempo o que pensa fazer.

Qual foi o maior exemplo de sucesso retumbante de Bolsonaro, provando que vale a pena ficar calado? Foi quando por meses a fio teceu, negociou e elaborou, o acordo Mercosul União - Europeia. Jornalistas diziam antes de o presidente viajar para a reunião de cúpula que ele nem saberia o que falar e apresentar no Encontro. Diziam que se sairia mal, que não tinha cacife etc., e ele, sabiamente guardou silêncio, talvez orientado pelo chanceler Ernesto Araujo que “roda bolsinha” há muito tempo. Quando foi anunciado o acordo Mercosul-União Europeia, de surpresa, sem ninguém esperar, foi um estrondo. Até a mídia se curvou ao presidente e o impacto foi incrível e positivo. Agora imaginem se ele meses antes falasse disso todo dia antes do encontro. Já chegaria lá com o assunto desgastado, esvaziado e a mídia já teria preparado outras sujeiras para levar ao fracasso. Presidente deixe falarem, escreverem livros, fazerem vídeos e etc., fique mudo: não sei, não vi e nem quero saber. Essa é a única saída para que o sofrimento do presidente seja suavizado! Informação é poder presidente. Pegue a de todos, mas não entregue a sua antes do tempo! Brasil Acima de todos, Deus acima de Tudo!

Desconheço o autor, recebido pelo zap.

Um comentário:

  1. É ISSO QUW EU OENSO E VENHO FALANDO COM AMIGOS, QUE BOLSONARO ENTREGA IS PLANOS DELE AINDA DISTANTE PRA MIDIA PORCA. FALA DEMAIS. SE PRECIPITA.

    ResponderExcluir